• Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

 

News Motivacional Nº 568 PDF Imprimir E-mail
         

II Parte: Quais os tipos de vendedores que encontramos numa empresa...

Campeão: faz parte do primeiro time da empresa. Dificilmente será encontrado no escritório. Se observar com cuidado, perceberá que ele tem menos clientes-problemas do que a maioria dos vendedores. Ele oferece o tipo de serviço que o cliente espera, sem permitir que os problemas se instalem ou os resolve com tanta eficácia e rapidez que eles se extinguem antes que possam virar mexericos dentro da empresa. Ele adora compartilhar não apenas suas histórias de sucesso, mas também novas técnicas e estratégias de vendas com os colegas, durante as horas que não dedica às vendas. É uma pessoa ótima para se conhecer. No entanto, não espere que ele o adote. Ele será sempre solidário e positivo, mas também estará sempre ocupado, cuidando de seus clientes.

Rebelde: praticamente toda equipe de vendas tem um rebelde, que não deixa que a monotonia se instale no ambiente. Sempre que possível, ele entra em oposição ao gerente. Os rebeldes tendem a ser pessoas fascinantes, que necessitam de muitos admiradores. Frequentemente, largam o que estão fazendo para dar as boas-vindas aos recém-chegados e lhes oferecer amizade. Se você preza sua nova posição, evite ligações muito íntimas com os rebeldes, a menos que esteja despontando claramente como o vendedor de qualidade máxima. Os rebeldes não permanecem, a menos que demonstrem qualidades profissionais muito superiores à média. Seja qual for o caso, associar-se a um rebelde pode deixar uma mancha em sua reputação capaz de durar por muito tempo, mesmo depois da saída dele da empresa.

Leia o artigo anterior>>

Compartilhe no Facebook
  

Vídeo Dica: Liderança

Alarme pessoal...

Um dos arranha-céus mais altos da Nova Inglaterra é o edifício John Hancock, em Boston. Quando sua estrutura de mais de 40 andares foi construída, houve todos os tipos de problemas com as janelas. Durante a tensão física causada pela ação do congelamento e do derretimento da neve no inverno da Nova Inglaterra, as vidraças eram literalmente expelidas de suas esquadrias e se despedaçavam. As pessoas que caminhavam pela calçada eram atingidas pelos estilhaços de vidro. Os homens de negócios do prédio, que trabalhavam em suas mesas, de repente se viam sentados a poucos centímetros do nada, fitando diretamente o vazio da altura da rua.

Os arquitetos e os empreiteiros trabalharam juntos e finalmente decidiram instalar um sistema de alarme em cada janela. Quando os vidros começavam a dilatar e contrair, o alarme permitia que o pessoal da manutenção soubesse e pudesse fazer os ajustamentos para tirar a tensão do vidro antes que ele explodisse.

Creio que cada pessoa precisa de um sistema de alarme que possa ajudá-la a aliviar a tensão antes que alguma coisa desmorone. Qual será o seu? 

Compartilhe no Facebook

Quanto à autoria das mensagens:
Estas mensagens foram, na sua maioria, enviadas por leitores ou coletadas na internet

 

Facebook