• Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

 

News Motivacional Nº 572 PDF Imprimir E-mail
         

Aprendendo com gigantes...

Visibilidade

Um dos episódios que mais marcou a história da Adidas foi durante as Olimpíadas de 1972, em que o nadador Mark Spitz estava a caminho de ganhar sete medalhas de ouro, quando recebeu a visita de Horst Dassler, filho do fundador da Adidas, na Vila Olímpica de Munique. Dassler pediu para o norteamericano usar a marca nas cerimônias de entrega de medalhas. O problema é que provavelmente os calçados ficariam cobertos pelas calças que os nadadores usavam. Dassler disse para Spitz carregar os sapatos na mão. O atleta ficou contagiado pelo entusiasmo de Dassler.  Quando o atleta acenou para a multidão com um par de tênis da ADIDAS, a marca ganhou destaque na imprensa do mundo todo. 

Inspiração

A Barbie é glamurosa, tem estilo fashion e parece nunca envelhecer. Brinquedo de maior sucesso da indústria infantil foi inspirada na fascinação da filha de Ruth Handler, uma das fundadoras da Mattel por bonecas de papel. Ruth, desenhou uma boneca com um ar mais adulto, capaz de proporcionar as meninas todos os sonhos possíveis. O nome BARBIE era o apelido de sua filha Barbara. 

A boneca foi apresentada pela primeira vez na Feira de Brinquedos de New York. Os produtores de brinquedos foram céticos quanto ao sucesso da boneca, porém a reação das mães das meninas foi totalmente diferente. Se todas as bonecas que já foram vendidas fossem colocadas em pé, umas sobre as outras, dariam mais de sete voltas ao redor da terra.

Compartilhe no Facebook
  

Vídeo Dica: Liderança

Você é arrogante?

Quando Dr. Pedro recebeu o empresário, este logo começou a falar sobre suas conquistas, manifestando uma enorme arrogância. Afirmava ter erguido sua companhia do nada, sozinho. Nem seus pais tinham lhe dado um centavo. Trabalhara para pagar a faculdade. 

Então Pedro falou: você fez tudo sozinho. 

Respondeu: Fiz! 

Pedro insistiu: ninguém nunca lhe deu nada: Nada! 

Então, Pedro perguntou: quem trocou suas fraldas? Quem o alimentou quando be­bê? Quem trabalhou para sustentá-lo? Quem o ensinou a ler e a escrever? Quem lhe deu os empregos que o mantiveram na facul­dade? Quem lhe deu o primeiro emprego depois de formado? Quem serve a comida na lanchonete da sua empresa? Quem lim­pa sua casa? 

A arrogância não é exclusiva de uma classe econômica. Pode ser encontrada entre ricos e pobres, pessoas cultas ou ignorantes. O pior de tudo é que a maioria das pessoas que agem assim não se acham arrogantes, e por isso não mudam.

Compartilhe no Facebook

Quanto à autoria das mensagens:
Estas mensagens foram, na sua maioria, enviadas por leitores ou coletadas na internet

 

Facebook