Motivação: Qual é a melhor forma de motivar sua equipe?

Motivação pelo Medo:
A motivação pelo medo apresenta dois grandes inconvenientes. Primeiro durante o tempo de sua eficácia esse tipo de motivação condiciona negativamente a pessoa, que se torna incapaz de fazer qualquer coisa a não ser na base do ferrão. Segundo, ela vai tornando a pessoa imune ao medo, que passa a perder força como agente motivador.

 

Motivação por Incentivo:
Outra forma de motivação é o incentivo, que é baseado no premio, na recompensa. A motivação por incentivo tem, entretanto, dois inconvenientes: depois de conseguida uma recompensa, a próxima terá de ser maior, ou seja, quando o individuo obtém uma recompensa, seu apetite fica satisfeito por ela e ela perde o poder de motivá-lo. Outro inconveniente é que se o individuo nunca atingir a recompensa, ficará desencorajado, desistindo de tentar. Assim, a motivação por incentivo é sempre temporária porque decorre de um fato externo.

Motivação por Mudança de Atitude:
As pessoas motivadas através de mudança de atitudes sabem o que querem da vida. Elas compreendem que as limitações que as impedem de alcançar suas metas, são suas próprias atitudes e seu modo de pensar. Sabem ainda que precisam agir para conseguir resultados e não ficar esperando que o acaso venha colocar as coisas em suas mãos.

 

0
0
0
s2smodern
Mudança: Porque ao crescer perdemos nossa criatividade?

Graças principalmente a televisão, hoje as crianças têm mais informação sobre coisas e lugares, mas menos experiência concreta. Na verdade conhecem mais e compreendem menos. O contato direto que, no passado, a criança tinha com a agricultura, por exemplo, ensinava-lhe que a vida é um processo com começo, meio e fim. Em virtude de sua rápida sucessão de imagens a televisão destrói esse senso de processo e dá ilusão de que as coisas apenas acontecem.

Leia mais
0
0
0
s2smodern
Vendas: I Parte: Venda Emoção...

Você sabe como funciona a emoção em nós? Você vê aquele produto, aquele lançamento que te salta aos olhos, aquele produto fora de série. Não há outra razão para possuí-la que o fato de, de repente, querê-lo.

Em seguida, emocionalmente, você fabrica razões, razões urgentes, para consegui-lo. Mas as razões explicarão por que você a quer? Claro que não. A função delas é provar que você necessita dela para sua satisfação, pelo menos. E é espantosa a rapidez com que fará isso, se o novo produto for suficientemente bom. Então, se você não despertar emoções positivas em seu cliente você não irá vender.

Todos nós temos que usar roupas, certo? Esta é a razão lógica para gastar dinheiro em roupas. Mas algum de nós compra o material mais barato que nos mantém quentes, abrigados, cobertos? NÃO! Compramos o estilo que nossa auto-imagem nos diz para comprar. Então compramos emocionalmente.

Cabem aqui algumas palavras de cautela, porque esta é a técnica mais comum e mais explorada da venda. É automática, usada em excesso na butique e ouvida cedo demais em toda parte em que vestuários e acessórios são vendidos nas lojas. "Fica realmente bem na senhora!". Dizem isto a respeito de tudo que você experimenta. Ás vezes, dizem isso sem sequer olhar o cliente.

 

0
0
0
s2smodern
Liderança: Ninguém é insubstituível...

Sala de reunião de uma multinacional
O CEO nervoso fala com sua equipe de gestores. Agita as mãos mostra gráficos e olhando nos olhos de cada um ameaça: “ninguém é insubstituível” . A frase parece ecoar nas paredes da sala de reunião em meio ao silêncio.

Os gestores se entreolham, alguns abaixam a cabeça. Ninguém ousa falar nada. De repente um braço se levanta e o CEO se prepara para triturar o atrevido:
- Alguma pergunta?
- Tenho sim. E o Beethoven?
- Como? – o CEO encara o gestor confuso.
- O senhor disse que ninguém é insubstituível e quem substitui o Beethoven?

Silêncio.
Quem substitui Beethoven? Tom Jobim? Ayrton Senna? Ghandi? Frank Sinatra? Dorival Caymmi? Garrincha? Michael Phelps? Santos Dumont? Monteiro Lobato?Faria Lima ? Elvis Presley? Os Beatles? Jorge Amado? Paul Newman? Tiger Woods? Albert Einstein? Picasso?

Todos esses talentos marcaram a História fazendo o que gostam e o que sabem fazer bem – ou seja – fizeram seu talento brilhar. E portanto são sim insubstituíveis.

Cada ser humano tem sua contribuição a dar e seu talento direcionado para alguma coisa. Está na hora dos líderes das organizações reverem seus conceitos e começarem a pensar em como desenvolver o talento da sua equipe focando no brilho de seus pontos fortes e não utilizando energia em reparar “seus gaps”.

Ninguém lembra e nem quer saber se Beethoven era surdo, se Picasso era instável, Caymmi preguiçoso, Kennedy egocêntrico, Elvis paranóico.

O que queremos é sentir o prazer produzido pelas sinfonias, obras de arte, discursos memoráveis e melodias inesquecíveis, resultado de seus talentos.

Cabe aos líderes de sua organização mudar o olhar sobre a equipe e voltar seus esforços em descobrir os pontos fortes de cada membro. Fazer brilhar o talento de cada um em prol do conjunto.

Se você ainda está focado em “melhorar as fraquezas” de sua equipe corre o risco de ser aquele tipo de líder que barraria Garrincha por ter as pernas tortas, Albert Einstein por ter notas baixas na escola, Beethoven por ser surdo e Gisele Bündchen por ter nariz grande.

E na sua gestão o mundo teria perdido todos esses talentos.

 

 

0
0
0
s2smodern
Inovação ou Criatividade?

Existe alguma diferença entre Criatividade e inovação? Segundo Stephen Robbins ”criatividade refere-se a habilidade de combinar ideias de uma forma única ou de fazer associação pouco usuais entre elas".

 

A inovação é o processo de transformar uma ideia criativa em um produto, serviço ou método de operação útil”.
A inovação acontece de várias formas. Pode ser um novo produto ou uma nova embalagem, um avanço tecnológico, a simplificação de um processo de produção, uma forma de atendimento especial ou uma ação de marketing inusitada.
A XEROX inventou um papel que pode ser reutilizado em até 24h. Depois de ser escrito, rabiscado, desenhado, o papel se apaga automaticamente, podendo ser reutilizado inúmeras vezes. Mas se o usuário estiver com pressa, basta submeter o papel a uma fonte de calor, que ele se apaga instantaneamente. Segundo cálculos da empresa, cerca de 40% de todas as impressões em papel são úteis apenas durante um dia ou menos, sendo descartadas nesse intervalo.
A empresa, aposta no novo método de reciclagem por acreditar que no futuro o comércio de reprodução de papéis não será mais rentável e que poderá resolver o problema daquelas impressões feitas para serem utilizadas uma única vez e logo descartadas.

 

0
0
0
s2smodern
Vendas: I Parte: Vendedor do Futuro...
 

Quais serão os grandes motivadores do nosso comportamento de consumo no futuro? O que fará nossos olhos se arregalarem, nossos pulsos acelerarem e nossas carteiras de dinheiro se abrirem? Em suma, o que as pessoas vão comprar?

Quais serão os grandes motivadores do nosso comportamento de consumo no futuro? O que fará nossos olhos se arregalarem, nossos pulsos acelerarem e nossas carteiras de dinheiro se abrirem? Em suma, o que as pessoas vão comprar? O que o ser humano realmente deseja?

Essa é a pergunta do século e a resposta para tudo. Infelizmente eu não saberei responder todas essas perguntas, mas uma coisa eu sei, o que o vendedor do futuro precisará agregar a sua forma de trabalhar. Veja essas dicas:

Tenha Entusiasmo: De vez em quando é possível que você tenha de lidar com uma questão sobre a qual sabe que está certo, mas nenhuma de suas técnicas de persuasão pode demover seus opositores. Então, demonstre entusiasmo! Se você tem os fatos a seu favor, use-os. Se tem a lei a seu favor, use-a. Se não tiver nenhuma das duas coisas, soque a mesa. Um discurso sem entusiasmo é como um quadro pitando só com tons cinza: há forma, mas não há cor. Muitas vezes, o entusiasmo, por si só, proporciona a vantagem que você precisa.

Competência e Atitude: Sua competência fecha contratos. Sua atitude garante que eles não terminem. Sua competência fecha uma venda. Sua atitude torna o cliente fiel. Sua competência conquista um cliente. Sua atitude conquista um fã.

Saiba a hora de Parar: A principal razão pela qual muitas pessoas perdem discusões não é por estarem erradas, mas não saberem quando parar. Há momento no qual você já expôs todas os fatos a seu favor e se expressou da melhor maneira possível. Se insistir demais, não conseguirá nada além de alimentar a resistência da pessoa a quem tenta persuadir.

Palestrante Palestras Vendas Motivação Motivacional Liderança Mudança Motivacionais

0
0
0
s2smodern
Mudança: Mudar de idéia...

Imagine-se viajando numa lancha com um piloto automático ajustado para o Leste. Se você decidir dar a volta e seguir para o Oeste, haverá duas formas possíveis de mudar a direção do barco.

Uma forma é agarrar a roda do leme e forçá-la fisicamente para o lado oposto do ajuste do piloto automático. Com força de vontade, você poderia até vencer o piloto automático, mas sentiria constantemente uma resistência. Seus braços acabariam se cansando do esforço, você soltaria a roda do leme e a lancha instantaneamente voltaria para o leste, da forma em que estava programada.

É isso que acontece quando você tenta mudar sua vida apenas com força de vontade. Você diz: “Vou comer menos... Fazer mais exercícios... Deixar de me atrasar, vou ser mais organizado”. A força de vontade pode produzir mudanças em curto prazo, mas cria uma pressão interna constante, porque você lidou com a causa básica. A mudança não é natural, então você acaba por desistir, sai da dieta, deixa de se exercitar, continua chegando atrasado, a ser mais desorganizado. Você rapidamente retorna aos padrões anteriores.
Seu primeiro passo em direção ao crescimento é começar a mudar sua forma de pensar. Toda mudança deve sempre ocorrer primeiro em sua mente. Sua forma de pensar determina sua forma de sentir, e o que você sente influencia sua forma de agir.

0
0
0
s2smodern
Motivação: Estresse no homem e na mulher...

O estresse num primeiro momento libera adrenalina. O objetivo dessa inundação hormonal é preparar o organismo para movimentar-se rapidamente.

Quando a pressão é continuada, um segundo hormônio, o cortisol é liberado em quantidades altíssimas. Esse hormônio ajuda a combater a dor e as inflamações, além de comunicar ao cérebro que “a situação está difícil”. Os pesquisadores acreditam que a longa exposição a altos níveis de cortisol pode agravar os sintomas da depressão, do mal de Alzheimer, do câncer, do envelhecimento e das doenças auto-imunes.

Como e onde podemos liberar o Cortisol? Em casa, no trabalho, no trânsito. A Dra. Nancy Herman constatou que um número crescente de mulheres, e com uma freqüência cada vez maior, está se envolvendo com a violência no trânsito, especialmente quando ascendem na profissão.

Enquanto 17% dos homens acima de 55 anos agem regularmente com gestos ofensivos na direção, 25% das mulheres acima de 55 anos não vacilarão em "rodar a baiana" quando provocadas.

A maior parte dos tiros são dados por homens, e a maioria dos acessos de violência física vem das mulheres. Segundo a pesquisa do Dra. Herman o que provoca a violência no trânsito para ambos os sexos é a pressão no trabalho.

 

 

0
0
0
s2smodern
Motivação: que cura...

Você sabia que setenta e sete por cento das pessoas acreditam que Deus ocasionalmente intervém para curar pessoas com doenças graves?

 

Em razão disso, metade das faculdades de medicina norte-americana agora instrui rotineiramente seus alunos acerca da importância da fé no resultado dos tratamentos.

Em estudos realizados pela Universidade de Duke, os pesquisadores perceberam que a oração intercessora, pode exercer um efeito significativo no resultado. Um estudo de mulheres inférteis tentando fertilização em vitro descobriu-se que 50% das mulheres recebendo orações intercessoras engravidaram, em comparação com 26% no grupo de controle.

Muitas pessoas não acreditam nas chances de cura através da fé, mas quase ninguém duvida que se pode adoecer devido a estresse, sofrimento ou luto. Ou seja, a falta de fé pode gerar um estado de espírito tão negativo, tão desacreditado que um turbilhão de emoções que ficam vagando pela nossa mente, não terá vazão e a ansiedade, a raiva, os medos, as angústias, poderá conduzir ao longo dos anos a doenças sérias que superam de longe as enxaquecas e gastrites. 

 Palestrante Palestras Vendas Motivação Motivacional Liderança Mudança Motivacionais

 

0
0
0
s2smodern
Liderança: Meu chefe não me ouve...

Muitos líderes, mesmo anunciando que as portas estão abertas, não sabem ouvir e os subordinados, em contrapartida, deixam de expor seus sentimentos por medo do que poderá acontecer ou por receio de serem totalmente ignorados. 

Li uma frase bem interessante: “Meu chefe adora ouvir nossa opinião. Ele costuma sempre dizer: Nas nossas reuniões nossos funcionários entram com suas idéias e saem com as minhas”. Em resumo ele não ouviu nada. De acordo com a pesquisa Gallup, 66% das pessoas se demitem de seus chefes e não da empresa.

Você sabia que 60% dos problemas de gerenciamento é resultado de falhas na comunicação? Conforme crescem em autoridade, as pessoas costumam ficar mais impacientes quando se trata de ouvir seus subordinados. Deixar de ouvir é a primeira indicação de uma mente fechada.
Quanto mais alto o cargo que elas ocupam e maior a autoridade que detêm numa empresa, menos se sentem na obrigação de ouvir os outros. Mesmo assim, a necessidade de ouvir é ainda maior quando estão nessa situação, por se afastarem da linha de fogo, dependem ainda mais dos outros para receber as informações corretas.
Se não formarem o hábito de ouvir, com atenção, não terão como dispor dos dados de que precisam, e as pessoas não confiarão em suas decisões.

 

0
0
0
s2smodern
Mudança: II Parte: Prepare-se mentalmente...

Dois pesquisadores holandeses fizeram um estudo com dois grupos de estudantes. Eles tinham que responder 42 perguntas rela­tivamente difíceis do jogo de tabuleiro.

Primeiro grupo: foram solicitados a pensar por cinco minutos, antes de começar a responder, a respeito do que significaria ser professor e anotar tudo que lhes viesse à mente. Esses estudantes acertaram 55,6% das perguntas.

Segundo grupo: os outros estudantes foram solicitados a pen­sar a respeito dos torcedores brigões de futebol. Estes acertaram 42,6% das perguntas.

O grupo que pensou em "professor" não sabia mais do que o outro grupo. Eles não eram mais espertos, nem mais concentrados ou mais sérios. Eles estavam simplesmente em um quadro mental "inteligente" e o fato de terem se associa­do à idéia de algo inteligente, como um professor, naquele instante estressante depois que uma pergunta superficial era feita.

É impor­tante destacar que a diferença entre 55,6% e 42,6% é enorme. Pode ser a diferença entre passar e ser reprovado. 

0
0
0
s2smodern
Inovação: I Parte: Qual é a sua idade...

Há algum tempo atrás a média de vida das pessoas era entre 25 e 35 anos. Para você ter uma idéia a Peste Negra do século XIV, dizimou um terço da população na Europa. A epidemia global da gripe espanhola de 1918 a 1919 matou 40 milhões de pessoas, mais do que a Pri-meira Guerra Mundial.

O mundo hoje possui o conhecimento, o dinheiro e os remédios. O índice de sobrevivência do câncer, um diagnóstico antes considerado uma sentença fatal, dobrou nos últimos 40 anos. O HIV está sendo tratado como uma doença crônica.

Nós estamos vivendo mais, principalmente devido aos avanços da medicina. O índice atual de expectativa de vida, 77 anos, é três décadas a mais do que era na últimavirada de século. Segundo as estatísticas, morreremos de doenças degenerativas da velhice.

Reduzimos consideravelmente nossa vulnerabilidade física. Olhe a sua volta e você irá constatar que suas chances de viver até 100 anos é enorme. A partir de agora as estratégias de sobrevi¬vência deverão ser mentais. Isto não significa que você não precisa se preocupar com o colesterol, a dieta e os exercícios. Em breve as taxas de longevidade mais importantes para nós não serão baseadas nos anos de vida e sim nos de lucidez mental. 

Palestrante Palestras Vendas Palestrante Palestras Motivação Motivacional Palestrante Palestras Liderança Mudança

 

0
0
0
s2smodern